Um testemunho de como é possível destruir esta terrível doença e ser FELIZ!

.Desabafos recentes

. Vitória

. Feliz

. Dias bons

. Sobretudo medo

. Sobretudo medo

. Aprovada

. O tempo não chega

. Para a frente é que é o c...

. É agora ou nunca

. Indefenida

. O lobo

. Hoje

. Conclusão da consulta

. Com certezas

. Férias

. Aqui... Jamais fingirei

. O início do fim

. Eu mando

. Por favor

. Ao acaso

. Aprender

. Caminhar

. É mesmo possível

. Quem disse que era fácil?

. Mais um passo

.Arquivos

. Junho 2011

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.Outros Blogs

blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 16 de Março de 2008

Quem disse que era fácil?

Não é fácil não... Mas quem disse que era?!

 

Ontem à noite não conseguia dormir. Pensei que fosse dos cafés que bebi até às 13h. Mas a verdade é que tremia porque estava com fraqueza. Não queria acreditar. Recusava-me a ir comer. Tinha sido a festa de aninhos da minha afilhada linda. Comi 2 empadas quando cheguei, depois de cantar os parabéns comi o bolo de anos de chocolate (deliciosooo) e ainda repeti mas tive de ir deitar fora. Às 21h comi ainda caldo verde. Foi a carne das empadas, todo aquele açúcar e chocolate horroroso do bolo e a batata da sopa! O suficiente para não me autorizar a comer há 1h.

Enquanto tremia de fraqueza comecei  a pensar que precisava de perder peso e que se quisesse conseguia voltar a fazer a minha dieta. Tive vontade de chorar não queria dar ouvidos àqueles pensamentos doentios e não me queria render à comida. Mas pensei: "Afinal o que é que quero? Aproveitar os meus quase 20 anos com tudo o que há de bom para se viver ou viver presa numa luta sem sentido que só me traz infelicidade?" A resposta veio naturalmente. Levantei-me, fui comer e adormeci.

Estaria a mentir se dissesse que não tive medo, que não me senti nervosa e que dormi como um anjinho. Mas só me interessa que quando  caio levanto-me de cabeça erguida e não me massacro com sentimentos auto-destrutivos que não me deixam continuar a caminhada.

 

Mas nem tudo está bem... Hoje menti ao meu pai disse que ia beber café com as minhas Amigas e fui para casa descontrolar-me. Embora a vontade de estar com elas fosse grande a vontade de me descontrolar era maior. Sinto vergonha do que fiz. Menti e dei ouvidos à parte insana da minha cabeça.

Tenho andado bastante descontrolada e não tenho saído tanto como devia. Tenho medo de me estar a desviar do caminho, tenho medo de engordar, tenho medo de não passar a B. e a I., tenho medo de não aguentar muito tempo sem grandes resultados.

 

Não quero que estas inseguranças me detenham! Sei o que quero e tenho a certeza do que não quero. Não quero nunca mais voltar a sentir o que senti nas férias do Verão por isso não posso andar para trás.

Sinto-me: desanimada
Publicado por Aninhas às 22:26
Link do post | Adicione aos favoritos
De cafécomleite a 20 de Março de 2008 às 02:50
Nunca ficamos verdadeiramente curadas...Uma ex-anorectica será sempre uma ex-anorectica.
Continuo a ter uma relação estranha com a comida e com o meu corpo mas que hoje olhando para traz posso dizer que é normal.
Fiquei com sequelas que nunca mais as vou curar, genero, baixa auto-estima,falta de confiança em mim, medo de perder o afecto dos outros, medo de estar sozinha.
Trabalho num hospital como enfermeira de Pediatria, sou casada com o grande amor da minha vida, tenho uma familia fantástica e uns verdadeiros amigos...Pode dizer-se que para muitos tenho o que se considera uma vida fantástica...Contudo por vezes sinto que falta algo e acho que isto são também marcas do que já passou...
Quero dizer-te que o caminho não é fácil e só começei a sentir-me curada quando começei a trabalhar à sete anos. Quando me deparei com o sofrimento das pessoas, com os pais das crianças que tratava, com a morte...interiorizei e realmente apercebi-me que só poderia enfrentar isso e ser útil quando enfrentasse o meu verdadeiro problema.E claro depois começei a pensar o que deviam passar os meus pais e os meus amigos.
Vi o quanto as pessoas que tem pouco são felizes e se contentam só com um sorriso.
Por isso agarrei-me aos meus verdadeiros amigos, ao meu namorado actual marido aos meus pais e á minha profissão e tentei seguir em frente.
Cada dia é uma batalha, mas hoje apercebo-me que a vida tem tantas coisas boas que é pecado não as aproveitar.
Não estamos a prejudicar ninguém...só nos prejudicamos a nós.E Deus quer a felicidade de cada um de nós e todos temos uma missão neste mundo.
Por isso acredita que é possivel.
Vai de encontro ao teu lugar neste mundo ou deixa que ele te encontra.Acredita que também podes ser feliz.
Vê o quanto és especial...Pois uma pessoa que passou tanto como tu já passaste é muito forte.Outros sucumbiriam ao primeiro obstáculo.
Pensa nisso...Pensa o porquê de destruires um ser fantástico como tu que pode ser feliz como os outros e acima de tudo fazer feliz.
Hoje digo-te que sou feliz pois aceitei ser feliz e tento aceitar todos os dias ainda que como te digo ainda tenho os meus momentos.
Acredita que também mereces
Beijos
De AB a 20 de Março de 2008 às 10:34
Concordo em parte ctg café com leite, mas nao sei se foi por ter sofrido tanto anos que agora me sinto mt feliz mm com alguns medos (o maior é o de voltar atrás). Em relaçao á comida a minha medica vai-me acompanhando e caminho para uma alimentaçao cada vez mais normal (eu não quero diexar as consultas dela tb por isso, pk qualquer duvida que tenha sb alimentaçao nao quero arriscar sem me esclarecer com ela.. foram mts anos de martirio, tenho mt medo de voltar atras...). Admiro p ex amigos meus e namorado que comem que dá gosto ver, sem medos e sem qq problema (dentadas enormes lol), mas por outro lado vejo pessoas - mulheres sobretudo - "normais" procupadas com a linha, umas por motivos de saude (tiroide, etc), outras apenas pk nao querem ser gordas, e que tentam levar uma alimentaçao cuidada, o que nao implica privar-se por completo do que gostam, só que de vez em quando. porque nao fazermos o mesmo? claro que exige um esforço mas acabamos por nos habituar e o esforço vira prazer até.
A m auto estima nao é de longe a que era, a seugrança tb nao, tudo melhorou graças a Deus!!: eu penso que talvez a minha diferença da vossa foi que andei mts anos no fundo do poço e agora o que vos pode parecer pouco para mim é mt, é bom por demais!! só nao quero mesmo é voltar atras., pk esta vida é maravilhosa e todas nós merecemos a felicidade como dizes!!
Mas no fundo uma ex anorectica talvez corra mais riscos de mais tarde, perante alugma situaçao da vida mais complicada, se refugiar nessa maldita doença, mas acho que nao devemos viver presas a hipoteses e mt menos sacrificar o nosso corpo, saude fisica e mental por causa de hipoteses que podem até nunca se concretizar...
querida cafecomleite fico mt feliz pela vida que levas e com o historial que tiveste aproveita para estares atenta na tua profissao a estes casos e fazer dele uma mais valia profissional e pessoal! Tb conheço uma menina que está a terminar medicina e que teve anorexia e espero que um dia possa com a sua histoiria de doença ajudar na sua profissao mtas doentes como nós..
é isso que tb espero da Aninhas e mtas outras que estão nas areas da saude..
bjs a todas e uma Pascoa feliz!
Vamos caminhar todas em frente.. umas mais à frente, outras menos, mas todas no sentido da cura, mesmo que nao seja uma cura total, mas a que nos permita ter um pouco mais de Felicidade...
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Dados gerais

Tive uma anorexia nervosa com crises bulímicas tratada e cuidada no HUC, onde ainda estou a ser acompanhada. Consegui atingir todos os meus objectivos, sou feliz e deixo aqui o meu testemunho em como é POSSÍVEL acabar com todo o sofrimento e dor que esta doença me trouxe.

.tags

. todas as tags

.Dos que mais gosto

. Feliz

. Férias

. Para ti... sorrio

. Conclusão da consulta

. Sofrida

. É agora ou nunca

. O lobo

. Mudar de vida

. A vida que eu levo

. Pensamentos contraditório...